segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Sabemos o que é O AMOR?!

Tenho uma Vizinha que discutia com o namorado três vezes por semana...
Eu ouvia tudo. Não por opção, mas pelo fato dela morar em frente à minha casa. Aquilo era amor ao choro e à reconciliação, mas não um ao outro.
Difícil saber o que é amor, mais fácil saber o que não é.
Um namorado citou Gimarães Rosa: "amor é descanso na loucura". Com ele vivi mais a loucura do que o descanso, mas o aprendizado tem de começar por algum ponto. A vizinha devia estar nesse estágio também. Com o tempo vi que ela tinha razão. A namorada, não o vizinho.
Amor é mesmo aquela sensação de voltar pra casa.
Adormecer lado a lado é a grande prova. No dia seguinte, acordar e sentir que está levando alguém com você. Descobrir um sorriso no canto da boca. Pronto, encaixou. Feito pecinhas de lego ( diferentes, mas vindas do mesmo mundo). Lego é gostoso, quebra-cabeça não.
O amor não é desejo, é feito de... Amor é feito de amor, mas não só.
Amor não tem razão. Ninguém ama pelas qualidades do outro, nem apesar dos defeitos. Ama porque o outro é o outro e pronto.
Amor é pacote completo.
Você sabe que é amor quando se descobre cúmplice. Quando tem a coragem de se mostrar. E de se ver. O outro é um espelho. vai encarar?!
Você sabe que é amor quando se entrega. Mas é melhor guardar algo para si mesmo. Amor não pode ser só para o outro.
Amor é exercício do não ter. Amar é não ter nada em troca. Porque se é amor, não é em troca. amor não serve para nada, não garante nada. Como as coisas boas da vida.
Amor é presença e falta. Uma não vive sem a outra. Amor é liberdade. Gotoso é saber que o outro, com tantas opções, escolheu você mais uma vez. O que fazer para que amanhã ele faça a mesma escolha? mantenha-se distraído.
Amor é feito de hoje. Da arte de não fazer tudo sempre igual. Da construção. Como revestir parede com aquelas pastilhas bem pequenininhas. No amor é preciso colocar uma por uma. Sem pressa de ver pronto. Pra mim, é esse o sentido de amar como se não houvesse amanhã. Menos voraz do que sugere. Mas posso estar errada. Sou amadora. Amei paredes inteiras e depois percebi q não vale a pena se entregar de uma vez só, porque o outro acaba não dando valor e não reconhece os impossiveis q você acaba fazendo por seu "amor".
Quanto mais aprendo, menos sei. O importante é aprender.
Uma convicção: O AMOR É UMA DELICADEZA. Aprendi isso depois de tanta coisa que passei e que olhei minhas amigas passarem.
Queria falar isso pra minha vizinha, será que ela vai entender?!

4 comentários:

Alexandre Xixa disse...

diga que ta com saudades de mim...

Anônimo disse...

Samira, acredito no amor, ainda naõ encontrei o meu, hehe tá dificil, mas eu acho que entre duas pessoas só existirá amor, se uma estiver disposta a ceder! Se isso não existir, alguem começa a ficar com raiva ai tudo acaba! É a vidaaa!!

Camila :) disse...

hehe :0
amoor *-* elee é tudoo neh
naum sei se o teenhu xD

bejoo

Mary West disse...

Sei nada. Nunca vi esse bicho antes. O que ele come? :D